Para ministro do STF, greve de policiais na Bahia é ilegal

Marco Aurélio de Mello acrescentou que se o Congresso aprovar uma lei para regular a greve de militares, ela deve ser derrubada no Supremo

iG São Paulo |

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, afirmou nesta quarta-feira que a greve de policiais na Bahia, deflagrada no último dia 31, é ilegal. E adiantou que, mesmo que houvesse uma lei que regulasse a paralisação de militares, ela seria inconstitucional.

Salários pelo País: Em ao menos 21 Estados, salário de policiais é inferior a R$ 2,5 mil

"A Constituição Federal estende aos militares dos Estados, bombeiros e policiais militares, a proibição à sindicalização e à greve", afirmou. "A greve é um tema social, mas, neste caso, ela é inconstitucional, é ilegal", acrescentou.

Marco Aurélio adiantou que, caso o Congresso aprove uma lei para regular o assunto, ela deverá ser derrubada no Supremo. "Se viesse uma lei legitimando o direito de greve de militares, ela fatalmente cairia no STF, seria julgada inconstitucional", disse.

Carnaval

Produtores e empresários ligados ao carnaval da Bahia disseram nesta quarta-feira (8) que a festa popular está garantida .

Durante toda a semana circularam boatos de que o carnaval de Salvador não aconteceria por conta da greve da Polícia Militar. Vários shows foram adiados. O Cerveja e Cia Folia, com Ivete Sangalo, que ocorreria na Praia do Forte, foi cancelado definitivamente.

* Com informações da AE

    Leia tudo sobre: greve da pmbahiahomicídiossaquessalvador

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG