Cerca de 30 servidores que ocuparam o Ministério do Planejamento saíram do prédio com a garantia de que há 60% de chance do governo de apresentar reajuste na segunda-feira

Com gritos “Dilma a culpa é sua. A greve continua”, cerca de 30 servidores do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), em greve há 50 dias, desocuparam a Secretaria de Relações do Trabalho (SRT) do Ministério do Planejamento, na noite desta terça-feira. A ocupação durou cerca de 2 horas , após reunião com o secretário Sérgio Mendonça, em protesto pela falta de propostas de reajuste salarial do planalto.

A ocupação:  Grevistas ocupam Ministério do Planejamento para pressionar governo

Segundo o diretor da Associação dos servidores de MDA, Marcius Crispim, o secretário sinalizou que há “60% de chance de uma proposta ser apresentada na segunda-feira”, quando sindicalistas e governo voltam a negociar.

O Incra tem 5,5 mil servidores, dos quais 3 mil estão greve, segundo o sindicato da categoria. Já o MDA tem 127 servidores concursados, sendo que 70% deles estão de braços cruzados.

Crispim afirmou que o governo “finge que há uma negociação em andamento”. Ele classificou a mesa de negociações como “mesa de enrolação”. Segundo o sindicalista, o protesto “foi muito mais para mostrar à sociedade a falta de respeito do governo. São meses de greve e não temos nenhuma proposta”.

Leia também:
Sem proposta, governo senta à mesa com grevistas
Governo calcula reajuste em R$ 60 bilhões
Governo negocia com quatro sindicatos
Em semana decisiva, governo muda estratégia para encerrar greve

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.