Tabata Amaral, deputada federal
Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Tabata Amaral, deputada federal

Após ser acusada pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL) de trapaça ao incentivar o boicote à convenção que vai oficializar a candidatura do presidente Jair Bolsonaro à reeleição, a  deputada federal Tabata Amaral (PSB-SP) disse, em um vídeo publicado nas redes sociais, que o que ela fez é uma manifestação política pacífica. Tabata também chamou o filho do presidente de frouxo e covarde.

"Rapaz, pegou ar, heim? Primeiro, que esse covarde, esse frouxo, não aguentaria um dia na minha pele. Isso aqui (apoio ao boicote do evento), meu filho, se chama manifestação pacífica, é o direito de cada cidadão de se inscrever num evento e não comparecer. E ó, não apaguei o post porque fiquei com medo, o faria 20 mil vezes", disse.

Na última terça-feira, o PL abriu as inscrições para convenção, que ocorrerá neste domingo, no Maracanãzinho, no Rio. A entrada é gratuita e, no inicio da divulgação, para obter os ingressos os interessados precisariam fazer uma inscrição em plataforma digital.

Nas redes sociais, antibolsonaristas organizaram um movimento para esvaziar o evento e passaram a reservar ingressos, mas sem o intuito de comparecer ao ato. Tabata, que é opositora ao governo, compartilhou um tuíte de um internauta que incentivava a ação e comentou: "Simbora, galera". Horas depois, a publicação foi apagada. Na quarta-feira, a deputada se tornou um dos assuntos mais comentados do twitter.

Diante da repercussão nas redes, Eduardo gravou um vídeo acusando Tabata de "trapaça" e disse que o PL entraria com uma representação no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados contra deputada.

Segundo a assessoria da parlamentar, o post foi excluído porque era um retuíte, e a publicação original fora retirada do ar. Por isso, não daria mais para entender a que a parlamentar se referia.

Em sua resposta, a parlamentar relaciona trapaça ao questionamento das urnas eletrônicas e às suspeitas de fraudes nas eleições, levantadas pelos bolsonaristas em apresentar nenhuma prova.

"Fica aqui a reflexão. Está falando que é trapaça, mas quem é que está questionando o resultado das urnas? Quem é que está incentivando violência? Mandando metralhar quem pensa diferente? Quem é que financia robô para divulgar fake news? São vocês. E só me mostra como tem gente frouxa, covarde, que não aguenta um tweet e que,com certeza, não aguentaria um dia na minha pele", diz Tabata.

Depois dos problemas envolvendo a retirada de ingressos, o PL decidiu não cobrar a apresentação das entradas na convenção.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários