Gustavo Petro
Reprodução: Redes Sociais
Gustavo Petro

O Ministério das Relações Exteriores divulgou nesta terça-feira (21) um comunicado em que cumprimenta o presidente eleito da Colômbia Gustavo Petro, dois dias após a vitória do esquerdista nas urnas. Petro é ex-membro do movimento guerrilheiro com ideais revolucionários Movimento 19 de Abril (M-19), formado em 1970 por jovens desiludidos com a esquerda tradicional.

"O governo brasileiro congratula o senador Gustavo Petro por sua eleição à presidência da Colômbia", afirma o comunicado. "Ao desejar ao presidente eleito êxito no desempenho de suas funções, o Governo brasileiro reafirma seu compromisso com a continuidade e o aprofundamento das relações bilaterais com a Colômbia, com vistas ao bem-estar, prosperidade, democracia e liberdade de nossos povos."

Esta não foi a primeira vez que o governo Bolsonaro demorou a se pronunciar sobre presidentes eleitos que se enquadram no mesmo espectro ideológico de Petro. Em dezembro do ano passado, o Brasil só cumprimentou o chileno Gabriel Boric, também em uma nota do Itamaraty, quatro dias após a vitória de Boric nas urnas. Na segunda-feira (20), ainda sem se manifestar oficialmente sobre a eleição de Petro, o  presidente Jair Bolsonaro disse apenas a apoiadores que ele é um "um ex-guerrilheiro da esquerda" .

Em um triunfo histórico, a esquerda conseguiu, pela primeira vez, conquistar a presidência da Colômbia, com 11.115.965 votos, o equivalente a 50,51% do total. Rival de Petro, o empresário Rodolfo Hernández, da Liga Anticorrupção dos Governadores, obteve 10.391.504 votos (47,22%).

Ao longo de sua carreira política, o presidente eleito propôs reformas ambiciosas na previdência, impostos, saúde e agricultura, e mudanças na forma como a Colômbia combate os cartéis de drogas e outros grupos armados.

Entre no c anal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o perfil geral do Portal iG .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários