Tarcísio Freitas apresenta plano de governo em evento evento do SindHosp
Reprodução/Youtube
Tarcísio Freitas apresenta plano de governo em evento evento do SindHosp

Durante participação no evento do Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do estado de São Paulo (SindHosp) nesta quarta-feira (1), o pré-candidato ao Governo de São Paulo, Tarcísio Freitas, apresentou seu plano de governo e falou sobre possíveis soluções para a Cracolândia. 

Para o pré-candidato, é preciso apostar na revitalização da região central da capital. "Você só vai acabar com a Cracolândia no dia em que as pessoas estiverem circulando no centro, no dia em que você repotencializar o centro de São Paulo. Não tem nada melhor para revitalizar o centro de São Paulo do que levar o Poder para o centro", afirmou. 

Tarcísio defendeu a relocação de prédios administrativos: "Se você pega hoje a praça Princesa Isabel, lá caberia perfeitamente o centro administrativo de São Paulo. Movimento que algumas unidades da federação já fizeram, concentraram toda a atividade de Poder e concentraram secretarias no mesmo lugar. Imagina se isso fosse feito onde hoje é a Cracolândia. Se o Poder tiver lá, as pessoas voltam a circular, a segurança pública é reforçada, a atividade comercial vem, a vida volta, os terrenos se valorizam e a gente volta à normalidade".

Para o ex-ministro da Infraestrutura do Brasil, a região tem potencial, mas é preciso "coragem" para começar a mudança. "Agora a gente tem que ter coragem para enfrentar essa situação. Coragem para estabelecer uma relação de confiança com esses moradores em situação de rua e que dependem da droga para proporcionar para eles tratamento. E eles só vão sair da rua se tiverem tratamento", disse.

O pré-candidato ainda questinou sobre a relação de causa e efeito na situação vivida pelos dependentes que ocupam a Cracolândia e defendeu a introdução da iniciativa privada no local. 

"Por isso que um grande programa habitacional, aproveitando esse vazios, aproveitando a infraestrutura que já existe tanto em saneamento quanto de transporte, faz muito sentido. A gente conseguiria reduzir muito o problema do morador de rua. É possível revitalizar o centro, é possível revitalizar edificações. E tem muito espaço para o investimento privado", concluiu.

Câmera em fardas policiais

Tarcísio criticou mais uma vez a instalação de câmeras em fardas policiais. "A câmera inibe o policial, inibe a pessoa que chega pra conversar com o policial. Então pra tropas especiais não me parece fazer sentido. As tropas especiais no mundo não usam câmera", disse. 

Para ele, São Paulo é um estado " grande, rico e cheio de potencial que se acomodou". "Eu não to preocupado pra letalidade dos policiais, tô preocupado com a dos bandidos", afirmou.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

** Nara Faria é repórter de Hard News em Último Segundo e formada em Jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Tem experiência em Assessoria de Imprensa e criação de conteúdo. Apaixonada por cultura, questões políticas e sociais, livros e música.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários