Agente da GCM coloca joelho em pescoço de homem durante abordagem
Reprodução: redes sociais - 31/05/2022
Agente da GCM coloca joelho em pescoço de homem durante abordagem

Três guardas civis da cidade de São Paulo foram suspensos nesta quarta-feira após serem  flagrados em vídeo em uma ação violenta contra um morador em situação de rua na região da cracolândia. A imagem, que viralizou nas redes sociais, mostra um dos agentes com os joelhos sobre o corpo de César Victor Batista, homem negro de 56 anos, durante uma abordagem contra usuários de drogas. Um segundo guarda acompanha a cena ao lado.

Na sequência, um carro da Inspetoria de Operações Especiais da Guarda Civil Metropolitana (GCM) se aproxima do local e mais três guardas passam a participar da ação. Um deles retira do veículo um saco com um conteúdo de cor branca, supostamente uma substância ilícita. A partir daí, o objeto muda de mãos e os agentes anunciam o “flagrante”. Um dos guardas questiona o homem: "Não tinha nada, filhão? Não tinha nada?".

A Secretaria Municipal de Segurança Urbana (SMSU) informou, por meio de nota, que a Corregedoria Geral da Guarda Civil Metropolitana instaurou uma sindicância para apurar os fatos. Dos cinco agentes que participaram da ação, três foram afastados do serviço operacional.

"A SMSU não compactua com desvios de conduta e todos os casos são rigorosamente apurados e, comprovadas irregularidades, os autores são punidos conforme a legislação vigente", diz a nota da Secretaria.

Após a abordagem, ocorrida na tarde de segunda-feira na Rua Ana Cintra, nos Campos Elíseos, Batista foi encaminhado ao 77º DP. O morador de rua acabou liberado na noite de terça-feira por falta de provas. Em despacho, a juíza Gabriela Marques da Silva Bertoli afirmou ter observado indícios de irregularidade na ação.

"As imagens corroboram a alegação do custodiado de que teria sofrido abuso por parte dos guardas, uma vez que é possível ver nitidamente um deles apoiando toda a força do corpo sobre a perna dobrada do autuado, ao que consta, sem necessidade, pois já estava contido e imobilizado.", escreveu a juíza.

Este é o segundo caso suspeito de agressão envolvendo a GCM na cidade de São Paulo na última semana. Na tarde de sábado, uma mulher foi agredida com cassetete e spray de pimenta durante uma abordagem, também na região da cracolândia.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários