Podemos é condenado a devolver 1,2 milhão por desrespeitar cotas de gênero em 2018
Reprodução/Twitter Podemos
Podemos é condenado a devolver 1,2 milhão por desrespeitar cotas de gênero em 2018


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) desaprovou nesta terça-feira as contas do  Podemos  relativas às eleições de 2018 e condenou o partido à devolução de R$ 1,2 milhão por omissão e descumprimento dos valores destinados à cota de gênero. A legenda abriga o ex-juiz Sergio Moro, pré-candidato à presidência da República.

A maioria dos ministros entendeu que houve omissão de despesas na prestação de contas final da agremiação, uma "irregularidade grave", capaz de causar a desaprovação das contas.

Pela decisão, além de impor o ressarcimento de e R$ 1.227.547,27, o TSE determinou que o partido devolva R$ 83 mil cuja aplicação não foi eslcarecida, além da suspensão do recebimento de novas cotas do fundo partidário pelo período de dois meses. O valor mensal da cota chega a R$ 3,2 milhões.

Leia Também


O Ministério Público Eleitoral havia opinado pela desaprovação das contas da campanha do partido e a maioria dos ministros seguiu o voto do relator, ministro Mauro Campbell Marques.

“Além do alto valor das irregularidades, o partido também descumpriu o repasse do percentual mínimo dos recursos para a cota de gênero e omitiu gastos eleitorais, falhas de natureza grave. As falhas verificadas denotam o malfeirmento à transparência, à lisura e ao indispensável zelo com recursos públicos”, disse Campbell. 

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários