Ricardo Lewandowski
Nelson Jr./SCO/STF
Ricardo Lewandowski

O ministro Ricardo Lewandowski, no Supremo Tribunal Federal (STF), foi eleito nesta quinta-feira (17) como ministro efetivo no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em que já atua como substituto. 

Lewandowski recebeu 10 votos e Carmen Lúcia, 1. Ela assumirá a cadeira substituta em agosto, com saída do ministro  Edson Fachin, que a partir da próxima terça-feira (22) ocupará a presidência do TSE no lugar de Luís Roberto Barroso. 

Em discurso, Lewandowski agradeceu os votos e elogiou a gestão de Barroso: "Agradeço, sensibilizado, o voto dos eminentes colegas e me comprometo a tudo fazer para honrar a confiança em mim depositada [...] Muita coragem neste momento histórico de grande turbulência". 

Última sessão

Leia Também

Em sua última sessão como presidente do TSE, Barroso criticou condutas do presidente Jair Bolsonaro e afirmou que o país vive um momento de "deprimente desvalorização mundial". 

"Nos últimos tempos, a democracia e as instituições brasileiras passaram por ameaças das quais acreditávamos já haver nos livrado [...] Uma das estratégias das vocações autoritárias em diferentes partes do mundo é procurar desacreditar o processo eleitoral, fazendo acusações falsas e propagando o discurso de que ‘se eu não ganhar houve fraude", disse o ministro fazendo referência aos ataques do presidente. 



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários