Frota acusa Bolsonaro de aparelhar PF, COAF e MP:
Câmara dos Deputados
Frota acusa Bolsonaro de aparelhar PF, COAF e MP: "Não sou ingênuo"

deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) disse nesta quarta-feira (19) que não vai mais concorrer à reeleição na Câmara dos Deputados porque jura que está revoltado com o que chama de "acordos espúrios" feitos pelo governo do presidente Jair Bolsonaro (PL). Frota vai concorrer a uma vaga de deputado estadual em São Paulo para ficar mais perto de sua família e ver sua filha de dois anos crescer.

"Sempre soube que existiam acordos espúrios em Brasília. Mas não nesse grau e nesse conluio criminoso entre Bolsonaro e aquela gangue que montou. Ele usou inclusive as instituições e aparelhou ministérios, COAF, Polícia Federal e Ministério Público", afirma o deputado, que continua:

"Não fiquei surpreso e nem sou ingênuo. Só fiquei de saco cheio."

Eleito na onda do bolsonarismo em 2018 e com discurso inflamado antipetista, Frota acabou por romper com Bolsonaro e se tornou um crítico contumaz do presidente. Desde então, o deputado buscou refúgio no PSDB com apoio do governador de São Paulo, João Doria.

Leia Também

Disposto a novos voos, Frota diz que "também pensa no Executivo" e sugere que poderia concorrer até mesmo a uma vaga para a prefeitura, mas não deixou claro se em Cotia, na região metropolitana de São Paulo, onde mora atualmente, ou se na capital paulista.


"Tenho me dedicado muito às minorias, às pessoas carentes e aos idosos. Encontrei um caminho e uma vida fora daquela bolha que se tornou aquela Câmara. Penso muito também no executivo. Estou de mudança da minha cidade depois das eleições."

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários