Ciro Nogueira volta a atacar o PT:
Reprodução
Ciro Nogueira volta a atacar o PT: "Tenta impor o discurso do medo"

Ministro-Chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP-PI)  publicou um artigo na última segunda-feira (18) em que acusa o Partido dos Trabalhadores de utilizar uma estratégia semelhante à utilizada pelo presidente eleito do Chile, Gabriel Boric. Para o político, o PT quer "radicalizar no primeiro turno para moderar no segundo", uma "cortina de fumaça".

"Muitos estão estranhando a ‘radicalização’ do tom do Partido dos Trabalhadores e de seu candidato à Presidência da República. Há quem imagine que isso é um ‘tiro no pé’. Não: é uma cortina de fumaça. O objetivo é uma das mais conhecidas táticas de guerra, a manobra diversionista", afirma o ministro.

Membro do governo Bolsonaro, Nogueira ressalta um problema com este método. "Boric é um jovem político. Não tem passado. O PT tem. E é marcado por graves e inquestionáveis fatos. Ao fingir ser um novo Boric, o velho PT tenta ocultar do debate o que realmente pretende fazer. Tenta uma carta branca para governar sem compromissos com nada. Sem coerência com nada".

Em 2018, Ciro declarou voto no então candidato e ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT) e afirmou que o petista foi o melhor presidente da história do país. Agora, acusa a sigla de radicalizar "para não discutir as suas cicatrizes, que não se resumem às condenações do ex-presidente Lula".


"O desastre econômico de 2015 e 2016 não pode ser retirado da história do partido. E, ao tentar impor o discurso do medo, o PT tenta colocar uma venda nos olhos para que ninguém olhe o PT. O futuro com o PT pode ser assustador, sim. Mas o passado já é suficiente para causar espanto", conclui.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários