Veja quais são os pontos fortes de Lula, Bolsonaro, Moro e Ciro
Reprodução
Veja quais são os pontos fortes de Lula, Bolsonaro, Moro e Ciro

Há menos de um ano das eleições, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) aparece em primeiro colocado nas pesquisas eleitorais. Segundo o Datafolha divulgado nesta quinta-feira pelo jornal “Folha de S. Paulo”, o petista tem 48% das intenções de voto, o que garantiria vitória já no primeiro turno. Em alguns setores da sociedade, no entanto, a vantagem de Lula é ainda maior, como entre os eleitores do Nordeste, onde as menções ao ex-presidente sobem para 63%, de acordo com a última pesquisa do Ipec (anigo Ibope) publicada em 14 de dezembro.

Lula também sai na frente entre os que ganham até um salário mínimo de renda familiar. Neste público, ele atinge 57% das intenções de voto, ainda de acordo com o Ipec. O petista, que se tornou novamente elegível após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), chega a 55% com os eleitores que moram em cidades que fazem parte das periferias das capitais. A oposição ao governo de Jair Bolsonaro (PL) também rende frutos: entre os que avaliam o governo como ruim ou péssimo, Lula tem 68%.

Já o  atual titular do Planalto, que no último Datafolha se manteve em segundo lugar, com 22% da preferência, consegue angariar votos na região Norte e Centro-Oeste (29%) e também no Sul (27%), aponta o Ipec. A mesma pesquisa mostra que entre os evangélicos, grupo essencial para a sua eleição em 2018, o mandatário consegue 33% das intenções, tecnicamente empatado com Lula. A indicação do nome de André Mendonça, que é evangélico, para a vaga aberta no STF não surtiu efeito nos  votos de Bolsonaro no segmento, segundo o instituto.

Ao contrário do petista, a escolha pelo nome de Bolsonaro aumenta quanto maior a renda familiar mensal e escolaridade dos entrevistados. O Ipec mostra que formados até o ensino fundamental concentram 18% das menções ao presidente, que aumenta para 25% entre o público mais escolarizado.

Leia Também

No recorte econômico, Bolsonaro passa de 14% entre os que ganham até um salário mínimo para 30% quando a renda é multiplicada por cinco. A vantagem entre os mais ricos é confirmada pela pesquisa Datafolha, segundo a qual o presidente chega a 32% e 34% entre quem ganha de cinco a 10 salários mínimos e acima de 10, respectivamente. O perfil é semelhante ao do ex-ministro Sergio Moro, pré-candidato pelo Podemos, que se destaca nos dois mesmos grupos de Bolsonaro, com 15% e 17% das intençoes, respectivamente.

Leia Também

Segundo o Ipec, Moro ainda ganha votos de eleitores da região Sul (11%), onde fica seu estado natal, Paraná, e onde ele atuou como juiz da Lava-Jato, operação responsável por sua projeção nacional.

Moro aparece com 9% das intenções de votos na última pesquisa Datafolha, empatado tecnicamente em terceiro lugar com Ciro Gomes (PDT), que teve 7%. Ao contrário do ex-ministro, o ex-governador do Ceará atrai votos de forma homogênea em seu estado. Pelo Ipec, onde Ciro chega a 5% das menções do eleitorado, o percenual aumenta para 8% quando a renda familiar fica entre dois a cinco salários mínimos e entre quem tem ensino superior.

As duas pesquisas possuem margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa do Datafolha foi realizada de 13 e 16 de dezembro com 3.666 pessoas com mais de 16 anos, presencialmente em 191 cidades do país. Já a do Ipec, ouviu 2.002 pessoas em 144 municípios entre 9 a 13 de dezembro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários