Oswaldo Eustáquio (direita com Eduardo Bolsonaro (esquerda)
Reprodução/Instragram/eustaquio_oswaldo
Oswaldo Eustáquio (direita com Eduardo Bolsonaro (esquerda)

blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio oficializou, nesta quinta-feira (11), o pedido de filiação ao Partido da Mobilização Nacional (PMN) e aproveitou para se lançar como pré-candidato ao Senado Federal em 2022.

A informação foi confirmada pelo próprio blogueiro, por meio das redes sociais da mulher, Sandra Terena, já que o perfil dele segue suspenso pela Justiça. Ele aproveitou ainda para convidar o ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, aliado de Bolsonaro, para se candidatar ao governo do estado de São Paulo.

"A minha presença é para tornar o PMN a casa dos conservadores aqui em São Paulo. E o meu primeiro ato, como filiado ao partido, e como pré-candidato ao Senado da República... eu quero fazer um convite público ao meu amigo, o ex-ministro da Educação Abraham Weintraub... você é bem-vindo para ser candidato ao governo do estado [de São Paulo]", afirmou Eustáquio, no vídeo publicado nas redes sociais da mulher.

Na mira da Justiça

Oswaldo Eustáquio foi preso temporariamente por dez dias em junho do ano passado. Ele foi alvo da Operação Lume, da Polícia Federal, que investiga os organizadores de atos antidemocráticos. Ele é um dos principais suspeitos no inquérito das fake news no Supremo Tribunal Federal (STF).

O blogueiro voltou a ser preso seis meses depois pela polícia após violar as restrições da prisão domiciliar impostas pelo STF, como a viagem a São Paulo para produzir o  vídeo com informações falsas contra o então candidato ao governo de São Paulo, Guilherme Boulos.

Durante o período em que ficou preso no presídio da Papuda, em Brasília, Eustáquio  sofreu uma queda e bateu a coluna. Segundo a mulher, o blogueiro faz fisioterapia para recuperar os movimentos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários