Reprodução: iG Minas Gerais
"Importante não ficar entre Bolsonaro e Lula", afirma Mourão sobre 2022

Hamilton Mourão (PRTB), vice-presidente da República,  concedeu uma entrevista a jornalista Bela Megale nesta quinta-feira (04) e revelou que pensa em se candidatar ao Senado Federal pelo estado do Rio de Janeiro. Em relação às eleições presidenciais, o general avalia que Sergio Moro é "um nome forte", mas que não empolga as massas como Lula e Bolsonaro.

"Não tenho a mínima pretensão de me candidatar ao governo do Rio. Para isso, eu teria que ter dez anos a menos e uma equipe ultra consistente. Não tenho isso. Se eu for concorrer a algum cargo eletivo, será o Senado", afirmou Mourão.

Na visão do vice-presidente, sua relação com Bolsonaro melhorou pois Jair entendeu que há lealdade por parte do general. "Hoje a situação está muito boa. Temos mantido contato. Antes de ele embarcar para a reunião do G20, na Itália, fui até a base aérea para me despedir".

O militar aproveitou para se colocar a disposição do presidente Jair Bolsonaro para as próximas eleições, inclusive para reeditar a chapa em uma nova disputa em 2022. Mas rechaçou a possibilidade de disputar contra o atual mandatário. "No momento, Bolsonaro será candidato à reeleição e eu jamais concorreria com o presidente. Não seria ético da minha parte."


Por fim, Mourão falou sobre a CPI da Covid. Segundo o político, a comissão "não trabalhou corretamente". "Os interrogatórios foram mal conduzidos e atribuem ao presidente crimes que eu não concordo. É uma forçação de barra chamar Bolsonaro de genocida e difusor da pandemia".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários