João Doria e Eduardo Leite
Reprodução
João Doria e Eduardo Leite

Nesta quinta-feira (28), a cúpula do PSDB decidiu, por unanimidade, a manutenção da retirada dos nomes de 92 prefeitos e vices paulistas da lista de eleitores das prévias presidenciais do partido.

A medida já havia sido determinada pelo presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, mas ainda precisava passar por uma análise do restante da legenda . A definição faz com que a situação desses membros seja examinada caso a caso por uma comissão especial, responsável por organizar a disputa interna.

"A Executiva Nacional define por unanimidade a manutenção da possibilidade de voto dos 92 prefeitos e vices paulistas impugnados por aliados à campanha de Eduardo Leite, remetendo para aprovação dos casos para comissão de prévias. O Diretório de São Paulo ressalta a importância da garantia do direito a voto e da valorização da democracia interna no PSDB", informou o diretório estadual da sigla, por meio de nota.

A suspeita surgiu na última semana. Na ocasião, diretórios do PSDB do Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Bahia e Ceará, que hoje apoiam a escolha de Leite, acusaram o diretório paulista, comandado por João Doria, de fraudar as datas de filiações desses prefeitos e vice-prefeitos .

Pela regra atualmente em vigor, apenas filiados até 31 de maio deste ano poderiam votar nas prévias. Com isso, enquanto o PSDB-SP diz que as filiações foram feitas dentro do prazo , os opositores apontam que elas foram fraudadas com data retroativa.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários