O deputado federal Marcelo Freixo
Guito Moreto / Agência O Globo
O deputado federal Marcelo Freixo

O deputado federal e pré-candidato ao governo do Rio, Marcelo Freixo (PSB-RJ), disse não ter dúvidas de que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e seus filhos serão presos. O parlamentar, no entanto, não especificou quais filhos do chefe do Executivo seriam criminosos.

Em entrevista ao podcast Flow , Freixo citou as suspeitas de  rachadinhas em gabinetes do atual presidente e de seus filhos Carlos e Flávio — prática tipificada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) corrupção e que pode tornar o agente público inelegível — e vários crimes" contra a saúde pública durante sua gestão no enfrentamento à pandemia de Covid-19.

O deputado citou a investigação sobre corrupção na compra da vacina indiana Covaxin, e o descaso do Executivo em adquirir  vacinas da Pfizer.

"Ele [Jair Bolsonaro] cometeu vários crimes contra a saúde pública. Não comprou vacina, superfaturamento na compra de vacina, não respondeu os e-mails da Pfizer", disse.

"Bolsonaro oi avisado. O Luis Miranda foi e avisou: 'Estão comprando a Covaxin com propina'. Ele falou: 'Ah, isso aí é esquema lá do fulano de tal'. Isso foi dito numa CPI e ele nunca negou. É muito grave, tem crime cometido por ele e por isso ele tem que sofrer o impeachment", declarou Freixo sobre as suspeitas envolvendo a negociação de aquisição da Covaxin.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários