Prefeito de Nova York, Bill de Blasio
Reprodução/Twitter
Prefeito de Nova York, Bill de Blasio

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, cutucou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nas redes sociais ao ler a notícia de que a esposa do mandatário brasileiro, Michele,  se vacinou contra a Covid-19 durante a última estadia nos EUA. 

"Mande seu marido se vacinar também para que ele deixe de ser um perigo para outras pessoas", escreveu, linkando reportagem do "The New York Times" que dizia: "Michelle Bolsonaro, esposa de Jair Bolsonaro, o presidente orgulhosamente não vacinado do Brasil, optou por se vacinar na semana passada durante sua visita a Nova York para a Assembleia Geral da ONU".

Não é a primeira manifestação do político norte-americano em que  critica Bolsonaro por não ter tomado vacina. Na semana passada, quando Bolsonaro estava em Nova York por conta da Assembléia Geral da ONU, De Blasio marcou o chefe do Executivo brasileiro em uma publicação que listava os postos de vacinação na cidade estadunidense.

O governo brasileiro, por meio da Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social) "explicou" a opção de Michelle por tomar a vacina contra Covid-19 fora do Brasil, informando ter se tratado de um pedido médico. Ela poderia, porém, ter se vacinado no Brasil desde o mês de julho.

"Antes de retornar ao país, [Michelle Bolsonaro] submeteu-se ao teste de PCR, obrigatório para autorização de embarque e, durante a realização da testagem, a Primeira-Dama foi indagada pelo médico se ela gostaria de aproveitar a oportunidade para ser vacinada. Como já pensava em receber o imunizante, resolveu aceitar", alegou a Secom.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários