Prevent Senior
Divulgação
Prevent Senior

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) autuou a  Prevent Senior por não informar aos pacientes que eles estavam recebendo medicamentos com ineficácia comprovada para o tratamento da Covid-19 . O órgão afirmou já ter evidências suficientes que comprovem o  uso de remédios do chamado "kit Covid" por estar ouvindo ativamente as pessoas tratadas pela empresa. 

Os relatos são comparados com os registros enviados pela Prevent sobre os medicamentos que foram utilizados. A empresa tem 10 dias para se manifestar sobre o assunto e fazer sua defesa.

Caso confirmada a infração, a Prevent será punida com uma multa de R$ 25 mil. No entanto, por se tratar de um dano coletivo, o valor pode aumentar de acordo com o número de pessoas atingidas. O auto de infração foi lavrado na tarde dessa segunda-feira (27) e anunciado pela ANS na noite de hoje. 

"No curso das apurações relacionadas a denúncias contra a Prevent Senior, foram verificados elementos que contradizem a versão inicial apresentada pela operadora", escreveu a ANS, em nota.

"Foram constatados indícios de infração para a conduta de 'deixar de comunicar aos beneficiários as informações estabelecidas em lei ou pela ANS', tipificada no art. 74 da Resolução Normativa nº 124 de 2006, e a ANS lavrou um auto de infração na tarde do dia 27. A operadora tem 10 dias contatos a partir dessa data para apresentar sua defesa", continuou.

A agência reguladora também investiga se a Prevent Senior coagiu médicos a prescrever medicamentos como a cloroquina e a ivermectina, que não têm eficácia contra a doença.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários