André Mendonça e presidente Jair Bolsonaro
Agência Brasil
André Mendonça e presidente Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira que, além do compromisso de começar toda sessão do plenário do Supremo Tribunal Federal com uma oração, também pediu para que André Mendonça, seu indicado à Corte , também almoce com ele uma vez por semana.

Bolsonaro indicou Mendonça para substitui o ex-ministro Marco Aurélio Mello, que deixou o cargo em julho. Entretanto, em meio à tensão entre os poderes,  André Mendonça ainda não foi sabatinado pela Comissão de Constituição e Justiça. O ex-chefe da Advocacia-Geral da União encontra obstáculos no Senado, como a oposição do senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) .

"Ele firmou dois compromissos comigo: um é, em toda primeira sessão da semana, começar com uma oração lá. E o outro é almoçar uma vez por semana comigo", afirmou Bolsonaro.

O presidente disse que espera que Mendonça seja sabatinado o quanto antes para que sua indicação seja confirmada ao Supremo. Além dele, Bolsonaro já indicou outro ministro para o Tribunal, Kássio Nunes Marques.

Na semana passada, o presidente afirmou que tem problemas com um ou outro ministro do STF, mas que, com suas indicações, o Supremo vai mudando aos poucos.

"Sabia que a missão seria difícil, sabia dasa dificuldades, sabia que quase tudo que nós fazemos passa pelo Parlamento brasileiro. Temos tido um bom retorno do Parlamento. Sabíamos que o outro Poder ao lado, o Supremo Tribunal Federal, uma ou outra pessoa iria nos atrapalhar. Mas acreditamos que este Supremo, assim como o Parlamento, assim como o Executivo, aos poucos vai mudando", afirmou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários