null
Reprodução
undefined


Duda Mendonça, que  morreu nesta segunda-feira em decorrência de um câncer, foi um dos marqueteiros políticos mais importantes do país. Com uma extensa lista de clientes, o publicitário foi o responsável pelas campanhas de políticos que vão desde Paulo Maluf ao ex-presidente Lula.

Duda começou no ramo da publicidade em 1975, quando abriu a agência DM9 em Salvador. Sua estreia no marketing de político, no entanto, aconteceria 10 anos depois, em 1985, ao trabalhar na campanha que elegeu Mario Kertez à prefeitura da capital baiana.

Veja abaixo algumas das principais campanhas de Duda Mendonça:

“Lulinha, Paz e Amor”

O publicitário fez a campanha do ex-presidente Lula em 2002, quando o petista foi eleito à Presidência. É dele o slogan que impulsionou a candidatura de Lula naquele ano e é usada até hoje em acenos do petista ao centro: "Lulinha, Paz e Amor".

Na época, Lula adotou um discurso mais moderado e evitou o conflito direto, característica das campanhas anteriores. Sob a batuta de Duda, o petista Lula mostrou uma imagem menos radical, com a intenção de quebrar resistências e ampliar seu eleitorado.

Paulo Maluf à prefeitura de SP

Após os escritórios da DM9 na Bahia e São Paulo se separarem, nos anos 1990, Duda se preparou para a campanha de Paulo Maluf à prefeitura de São Paulo. Na disputa contra Eduardo Suplicy, candidato do PT, Maluf se elegeu pela primeira vez ao comando da capital paulista.

A campanha de Duda para Maluf se baseou na emoção para abaixar a rejeição que o então candidato tinha à época.

Fome Zero

Você viu?

Após a eleição de Lula, em 2002, Duda Mendonça foi escolhido para coordenar a criação da campanha do Fome Zero. O programa social foi criado em 2003, substituindo o Programa Comunidade Solidária, de Fernando Henrique Cardoso.

Na época em que foi escolhido para tocar a campanha, Duda disse que a ideia era que fosse “uma campanha de todos” e que, por isso, não haveria inicialmente qualquer assinatura do governo federal. Entre os slogans da campanha havia “O Brasil que come ajudando o Brasil que tem fome” e “essa sim é uma guerra que vale à pena”.

Marta Suplicy em São Paulo

Embora tenha feito a campanha do adversário de Eduardo Suplicy, isso não impediu Duda de se tornar o marqueteiro da ex-esposa do ex-senador, Marta Suplicy. O publicitário assumiu a campanha de reeleição de Marta em 2004.

Em 2010, Duda voltou a fazer a campanha de Marta, desta vez ao Senado. Com o escândalo do mensalão tendo passado, ele fez um jingle citava Lula e Dilma, mas omitia Aloizio Mercadante, candidato do PT ao governo de São Paulo na época. A letra da música convidava os eleitores a votarem na ex-prefeita "seja qual for seu lado" e "seja qual for a razão".


Marcello Alencar no governo do Rio

A aproximação de Duda Mendonça com políticos fez com que o publicitário fosse investigado e envolvido em escândalos de corrupção. Além do mensalão e da Lava-Jato, Duda já havia se tornado réu em 2006 pela campanha publicitária que fez ao governo do Rio na gestão de Marcello Alencar (PSDB), em 1997.

De acordo com o Ministério Público, Alencar e Duda foram acusados de desviar R$ 7,2 milhões dos cofres públicos do estado para a campanha eleitoral do tucano ao governo do Rio, em 1997.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários