CPI da Pandemia
Senado Federal
CPI da Pandemia



Após  aprovar uma acareação entre o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) e o ministro do Trabalho, Onyx Lorenzoni , a CPI da Covid deve suspender a confrontação. A informação é do jornalista Gerson Camarotti, da TV Globo. 

De acordo com o colunista, os senadores chegaram à conclusão de que a acareação pouco acrescentaria à CPI, podendo, inclusive ter um efeito negativo, como disse o senador Omar Aziz (PSD-AM), presidente da Comissão, a Camarotti. 

“Devemos suspender a acareação. Isso porque só tem um ponto: a falsificação do invoice (fatura) [relacionado à compra da Covaxin] , que já está bem esclarecido. Essa acareação seria mais pitoresca do que um fato concreto”, disse o parlamentar. 

Você viu?

Histórico

Na última quarta-feira (11), a votação para a acareação não estava prevista e foi realizada durante o depoimento do diretor da farmacêutica Vitamedic, Jailton Batista.

O requerimento para a acareação foi apresentado pelo vice-presidente da CPI, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). O senador alegou “contradições” entre as versões apresentadas pelo  ministro de Bolsonaro e Miranda a respeito da compra da vacina indiana Covaxin. 


A compra do imunizante indiano foi cancelada pelo Ministério da Saúde após a aquisição virar alvo da CPI da Covid. O MP, o Tribunal de Contas da União (TCU) e a Polícia Federal também investigam corrupção envolvendo a negociação entre o governo federal e a Precisa Medicamentos, empresa intermediadora.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários