Mesa diretora da CPI da Covid
Divulgação/Agência Senado/Jefferson Rudy
Mesa diretora da CPI da Covid

A CPI da Covid aprovou nesta quarta-feira (11) uma acareação entre o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) e o ministro do Trabalho, Onyx Lorenzoni. A votação não estava prevista e foi realizada  durante o depoimento do diretor da farmacêutica Vitamedic, Jailton Batista.

O requerimento para a acareação foi apresentado pelo vice-presidente da CPI, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). O senador alega “contradições” entre as versões apresentadas pelo  ministro de Bolsonaro e Miranda a respeito da compra da vacina indiana Covaxin. 

A compra do imunizante indiano foi cancelada pelo Ministério da Saúde após a aquisição virar alvo da CPI da Covid. O MP, o Tribunal de Contas da União (TCU) e a Polícia Federal também investigam corrupção envolvendo a negociação entre o governo federal e a Precisa Medicamentos, empresa intermediadora.

Segundo Luis Miranda e seu irmão Luis Ricardo Miranda, servidor do Ministério da Saúde, há fraudes na documentação e nas negociações da compra da vacina. O servidor diz, ainda, ter sofrido  pressão para dar andamento à importação da vacina.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários