Reverendo Amilton Gomes de Paula
Reprodução/Agência Senado
Reverendo Amilton Gomes de Paula

A perícia médica do Senado confirmou que o reverendo Amilton Gomes de Paula passa por uma crise renal . Portanto, o atestado médico de 15 dias, apresentado por ele à CPI da Covid, é válido. 

A equipe médica foi à casa do reverendo na tarde desta terça-feira (13), fez análises e confirmou a impossibilidade de Gomes comparecer ao depoimento na CPI, previsto, inicialmente para quarta-feira (14). 

Ainda não há previsão para quando será marcado o novo depoimento. A Comissão deve esperar o fim dos 15 dias (a contar do dia 9 de julho), para a remarcação. Segundo a CNN, a expectativa é que o depoimento de Francisco Maximiano, dono da Precisa Medicamentos, seja feito nesta quarta. 


Você viu?

Convocado pela Comissão por ter sido autorizado pelo Ministério da Saúde a negociar a compra de 400 milhões de doses da AstraZeneca com a Davati Medical Supply , o reverendo disse na última segunda-feira que não poderia comparecer à Comissão e apresentou o atestado. 

O presidente da CPI,  senador Omar Aziz (PSD-AM), solicitou que uma perícia fosse feita para atestar a condição do religioso e confirmar a justificativa de sua ausência no depoimento. 

Apesar do documento, membros do colegiado lembraram que, quando ligaram para convocá-lo, o reverendo deu outra explicação para a ausência. Na ocasião, ele afirmou que não poderia comparecer porque seu advogado estaria viajando na data.

Amilton também teria apresentado o policial militar Luiz Paulo Dominguetti a integrantes do Ministério da Saúde. Ele entrou no circuito de negociações por ser próximo à família do presidente e atuou para aproximar supostos vendedores de vacinas ao gabinete presidencial.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários