Ministro do STF Alexandre de Moraes
Agência Brasil
Ministro do STF Alexandre de Moraes

As frentes de investigação do inquérito dos atos antidemocráticos foram multiplicadas pelo ministro do STF, Alexandre de Moraes, que abriu casos  específicos para apurar a conduta de duas deputadas bolsonaristas além de uma suposta organização criminosa de fake news. O ministro atendeu apenas parte do pedido do procurador-geral da República de arquivar as investigações .

Em decisão obtida pela CNN, Moraes declara extinta apenas a apuração de atos produzidos em frente ao quartel-general de Brasília no ano passado, com gritos por intervenção militar

No entanto, o ministro abriu novas investigações para apurar uma suposta organização criminosa cujos passos foram detectados pela Polícia Federal. Segundo a jornalista Daniela Lima, nos autos, a PF nomina como integrantes do núcleo político desse grupo dois filhos do presidente Jair Bolsonaro: o senador Flávio Bolsonaro e o vereador Carlos Bolsonaro

Apurações específicas de caixa dois e uso irregular de servidores também foram abertas para investigar as deputadas federais, Paula Belmonte e Aline Sleutjes.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários