Carlos Wizard na CPI da Covid
Divulgação/Agência Senado/Pedro França
Carlos Wizard na CPI da Covid

A escola de idiomas Wizard divulgou nesta quarta-feira um comunicado em que ressalta ter um "posicionamento diferente" de seu ex-dono, o empresário Carlos Martins Wizard , que depõe hoje na CPI da Covid. O anúncio consta em destaque no site da rede, que pertence à multinacional britânica Pearson desde 2014.

A rede destaca que a Pearson adquiriu a totalidade dos direitos e do controle sobre a marca naquele ano e passou a ser a única proprietária, o que marcou o fim do vínculo entre a empresa e o empresário conhecido como Carlos Wizard.

No texto, a escola de idiomas ainda classificou como "curioso" o fato de seu ex-dono continuar usando a palavra "Wizard" associada a seu nome embora seja concorrente da marca. O empresário tornou-se sócio da rede de escolas de inglês Wise Up em 2017.

A Wizard também afirmou ser "a favor da vida, da saúde e da ciência" e lamentou as mais de 500 mil mortes no Brasil. "Nos solidarizamos com a dor de todas as famílias que perderam pessoas queridas e seguimos na esperança de dias melhores", disse.

Leia a íntegra do comunicado:

Desde 2014, a Wizard by Pearson faz parte da maior empresa de aprendizagem do mundo, a Pearson. Naquele ano, a multinacional britânica adquiriu a totalidade dos direitos e do controle sobre a marca, passando a ser sua única proprietária e encerrando por completo qualquer vínculo entre a rede de escolas de idiomas e o seu ex-dono, o empresário Carlos Martins.

A aquisição foi um divisor de águas na história da Wizard by Pearson, que a partir de então começou um intenso processo de modernização e evolução da qualidade de seu ensino. Para marcar essa nova fase, a rede passou a se chamar Wizard by Pearson, transmitindo na incorporação a expertise global da sua nova proprietária, líder em aprendizagem em todo o mundo, e detentora de uma cultura inclusiva, diversa e focada no ensino e evolução de cada um de nossos alunos.

Um fato curioso é que, apesar de continuar usando a palavra "Wizard" em seu nome, hoje o empresário Carlos Martins é concorrente da marca. Em 2017, três anos depois de vender a Wizard para a Pearson, ele tornou-se sócio de outra rede de escolas de inglês, a Wise Up, inclusive, por vezes, passando a associar o seu nome a nova rede de escolas da qual é sócio atualmente.

Nosso posicionamento sobre a pandemia

A Wizard by Pearson aproveita a oportunidade para se expressar em favor da vida, da saúde e da ciência. Desde o início da pandemia, orientamos nossos franqueados e colaboradores sobre todas as medidas necessárias para respeitar a legislação e os protocolos sanitários vigentes, sempre buscando garantir a segurança de nossos professores, alunos, colaboradores e parceiros.

Lamentamos as centenas de milhares de vidas que se foram, nos solidarizamos com a dor de todas as famílias que perderam pessoas queridas e seguimos na esperança de dias melhores.

Cuidado com a desinformação e propagação de fake news! Acompanhe nossas redes oficiais para receber conteúdo confiável sobre a maior rede de ensino de idiomas do mundo.

Você viu?

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários