Ricardo Salles, ex-ministro do Meio Ambiente
Carolina Antunes/PR
Ricardo Salles, ex-ministro do Meio Ambiente

A ministra Cármen Lúcia do Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que o ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles entregue seu passaporte à Polícia Federal. O advogado pediu demissão do posto nesta quarta-feira (23) ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) . As informações foram apuradas pela jornalista Mônica Bergamo à Folha de S. Paulo .

Após a decisão da ministra, Salles não pode sair do país. Segundo a publicação, os advogados do ex-chefe da pasta já foram intimados e vão cumprir a ordem judicial, apesar de dizerem que a medida é desnecessária.

"Uma vez exonerado do cargo de ministro, ele não deveria mais estar sob a jurisdição do STF, já que perdeu o foro privilegiado", afirmou o advogado Roberto Podval.​ "A politização do Supremo Tribunal Federal é ruim para qualquer um dos lados".

O ministro Alexandre de Moraes já havia autorizado buscas e apreensões nos endereços do ex-ministro. Além disso, ele também autorizou o envio do celular dele aos EUA para que a senha do aparelho seja quebrada.


Salles é alvo de duas investigações no Supremo Tribunal Federal (STF) e, em uma delas, é acusado de ter relação com esquema de desvio de madeira ilegal. O advogado disse que sua saída do cargo se deu por motivos familiares.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários