Alexandre Figueiredo Costa Silva Marques, servidor afastado do TCU
Reprodução/Youtube
Alexandre Figueiredo Costa Silva Marques, servidor afastado do TCU

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid , o senador Omar Aziz (PSD-AM), afirmou que, na sessão desta quarta-feira, 09, será votado um requerimento para convocação de Alexandre Figueiredo Costa e Silva Marques, servidor afastado do Tribunal de Contas da União (TCU) que elaborou um relatório paralelo sobre mortes de Covid no Brasil.

"Antes do depoimento de hoje, vamos votar requerimentos, entre eles a convocação e quebra de sigilo telefônico de Alexandre Marques, servidor afastado do TCU suspeito de criar um 'relatório paralelo' para maquiar o número de mortes na pandemia. A #CPI avança", escreveu Aziz em uma rede social.


O servidor fez um relatório com uma análise pessoal no qual afirma que o número de mortes pela Covid-19 no Brasil é superestimado. Os dados chegaram ao presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), que citou a informação nesta semana, creditando-a ao TCU.

Bolsonaro concordou com a informação do relatório e disse que os governadores estão usando a pandemia para conseguir mais recursos da União. O presidente chegou a reconhecer o erro, em relação ao crédito ao TCU, mas manteve o discurso sobre número superestimado de mortes e em relação aos governadores

A corregedoria do tribunal de contas investiga o caso.  O servidor foi afastado e confessou ter feito o relatório paralelo. Ele alegou que as informações falsas chegaram ao presidente por meio do pai dele, que é militar e amigo de Bolsonaro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários