Ex-presidente Michel Temer
Agência Brasil
Ex-presidente Michel Temer

Apesar de ter se tornado presidente após um processo de impeachment da ex-presidenta Dilma Roussef, Michel Temer deu entrevisa ao portal Metrópoles se mostrando contrário ao mecanismo. Segundo ele, não há condições para o impeachment de Bolsonaro . "Não dá mais para aguentar essa história de a gente ter impeachment toda hora”, afirmou.

“A nossa Constituição é adolescente, vai fazer 33 anos daqui a pouco, e [nesse período] já tivemos dois impeachments. Se eleito outro presidente, logo vai começar uma nova campanha pelo impeachment. Não dá mais para viver em um país que só pensa nisso”.

O ex-presidente disse que não enxerga um cenário favorável para o impeachment do atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido). "Isso dependeria, naturalmente, do gesto do presidente da Câmara dos Deputados , e eu não vejo essa tendência de deflagração", avaliou.

O emedebista ainda afastou o desejo de concorrer à presidência em 2022 e disse que  Bolsonaro segue tendo força para se reeleger no ano que vem.

“Basta verificar as pesquisas. Por mais que caia, ele sempre está acima de 20%. Isso é uma força extraordinária em matéria eleitoral. Não se pode subestimar a força política e administrativa do presidente."

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários