Fábio Wajngarten, ex-secretário especial de comunicação da Presidência, foi acusado de mentir em depoimento à CPI
Edilson Rodrigues/Agência Senado
Fábio Wajngarten, ex-secretário especial de comunicação da Presidência, foi acusado de mentir em depoimento à CPI

O presidente da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM) , disse que vai encaminhar os autos do depoimento do ex-secretário de Comunicação da Presidência da República Fábio Wajngarten ao Ministério Público do Distrito Federal.

Antes, Aziz negou pedir a prisão em flagrante do ex-secretário após requerimento feito pelo relator Renan Calheiros (MDB-AL). O presidente da CPI, porém, acabou questão formulada pelo senador Humberto Costa (PT-PE) de levar o caso ao MP.

"A CPI não pode ser objeto de uma desmoralização. O que eu queria demandar a vossa Excelência é que pudesse enviar uma cópia do depoimento do Sr. Fábio imediatamente ao Ministério Público para que o Ministério Público possa apurar as mentiras que foram ditas aqui, as contradições, e que isso possa resultar em um processo. Simplesmente a cópia e a demanda de que seja feito a apuração", diz o documento.

Wajngarten foi acusado por senadores de mentir "diversas vezes" durante seu depoimento à CPI - o que configura crime.  Além de Renan, os senadores Alessandro Vieira (Cidadania-Es) e Fabiano Contarato (Rede-ES) também defenderam a prisão imediata do ex-secretário de Comunicação da Presidência da República 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários