Ex-secretário especial de Comunicação da Presidência Fábio Wajngarten
Leopoldo Silva/Agência Senado
Ex-secretário especial de Comunicação da Presidência Fábio Wajngarten

O senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Covid , pediu nesta quarta-feira (12) a prisão de Fábio Wajngarten , ex-secretário especial de Comunicação da Presidência. O parlamentar disse que Wajngarten mentiu diversas vezes em seu depoimento e ainda utilizou a expressão "espetáculo de mentiras".

"Vossa excelência mais uma vez mente. Mentiu diante dos áudios publicados, mentiu em relação à entrevista que concedeu. Mas esse é o primeiro caso de alguém que, em desprestígio da verdade, mente. O presidente pode até decidir diferentemente. Mas eu vou, diante do flagrante evidente, pedir a prisão de vossa senhora", disse Renan Calheiros. "O espetáculo de mentira é algo que não vai se repetir e não pode servir de precedente", completou.

O pedido de prisão também foi feito pelo senador  Fabiano Contarato  (Rede-ES), que é professor de direito penal. O senador fez a afirmação após Wajngarten negou a autorização para veicular a campanha "O Brasil não pode parar". Renan, então, mostrou as postagens oficiais feitas pelo governo.

O presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM), disse que não há flagrante de prisão e que não seria ele que, como chefe da comissão, determinaria que Wajngarten fosse detido.

"Se depender de mim eu não vou mandar prender o senhor Fábio Wajngarten [...] Eu não sou carcereiro de ninguém, sou um democrata", disse Aziz.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários