Em menos de três meses, Lira já recebeu 50 pedidos de impeachment contra Bolsonaro
Isac Nóbrega/PR
Em menos de três meses, Lira já recebeu 50 pedidos de impeachment contra Bolsonaro

O deputado federal Arthur Lira (PP-AL) está a menos de três meses no comando da Câmara dos Deputados e já começa a enfrentar pressão semelhante à vivida por Rodrigo Maia em seus últimos dias de gestão: até o momento, o novo líder da casa já recebeu 50 pedidos de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro , o que dá uma média aproximada de um a cada dois dias.

Segundo informações do jornal Folha de S.Paulo, o "desgaste interno" tem sido um dos principais problemas de Bolsonaro , que vê sua imagem se deteriorar em meio aos problemas da pandemia da Covid-19 e os atritos com outros parlamentares, em especial com governadores e prefeitos que instituem medidas de restrição para tentar conter o avanço da doença.

Para que se tenha uma ideia da escalada dos pedidos, a gestão de Rodrigo Maia teve uma média de uma nova solicitação a cada 11 dias. Entrentanto, mesmo com este novo cenário, o resultado deve permanecer o mesmo: o presidente não deve correr maiores riscos de deixar o cargo.

Ainda de acordo com a publicação, Lira já revelou que não pretende dar prosseguimento em nenhum dos pedidos sobre o tema impeachment , mesmo com os mais diversos argumentos e motivos, e deve se apoiar na mesma estratégia adotada por seu antecessor: a "análise eterna". Atualmente, a Câmara soma 116 peças sobre o ponto, sendo 66 delas ainda dos tempos de Maia.

Outro argumento utilizado pelo atual presidente da Câmara é que a pandemia também poderia ser um dificultador para o prosseguimento de tais processos. Com isso, integrantes da casa já começam a articular possíveis saídas para "aumentar a pressão" e garantir uma resposta de Lira : uma das ideias é a apresentação de um pedido coletivo, reunindo assinaturas de todos os requerentes dos outros processos, ou um manifesto pedindo a análise de todas as peças que pedem o impeachment de Bolsonaro .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários