Ministra do STF Cármen Lúcia
Nelson Jr./SCO/STF
Ministra do STF Cármen Lúcia

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), mudou seu entendimento inicial e votou pela suspeição do ex-juiz Sergio Moro no caso do tríplex do Guarujá envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Com o voto da magistrada, a Segunda Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) anula a ação do tríplex e julga procedente o habeas corpus em que a defesa do petista pedia a suspeição de Moro 

"O que se impõe é algo para mim basilar: todo mundo tem direito a um julgamento justo, aí incluída a imparcialidade do julgador", afirmou.

"Não acho que o procedimento se estenda a quem quer que seja, estou tomando em consideração algo que foi comprovado pelo impetrante relativo a esse paciente nesta condição", continuou a ministra.

"Isso não significa que não queiramos, sejamos contra ou estejamos emitindo juízo de valor sobre o combate à corrupção, que é obrigatório e precisa ser feito nos termos da Constituição e da lei e, que não pode, de jeito nenhum, parar", declarou.

Além de Cármen Lúcia, votaram a favor da suspeição de Moro os ministros Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski. Edson Fachin e Nunes Marques votaram contra.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários