Deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP)
Cleia Viana/Câmara dos Deputados
Deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP)


O deputado Eduardo Bolsonaro ( PSL-SP) usou as redes sociais nesta sexta-feira (19) para defender o “tratamento precoce” contra o novo coronavírus (Sars-Cov-2) e rebater as críticas ao pai, Jair Bolsonaro, chamado de “genocida” por opositores.

O “tratamento precoce” citado por Eduardo e pelo presidente corriqueiramente envolve medicamentos sem eficácia comprovada contra a Covid-19 , como a Hidroxicloroquina e Ivermectina, que inclusive a própria fabricante declarou que não tem eficacia contra a doença.

Na publicação, o filho de Bolsonaro diz desconhecer “qual tratamento precoce seja pior do que tratamento com a doença em estágio mais avançado”, e chama de “genocida” aqueles contrários a esses medicamentos.

Confira a publicação:


O uso do termo “genocida” é uma resposta as críticas que o presidente vem sofrendo. Na última quinta (18), cinco manifestantes foram presos enquadrados na Lei de Segurança Nacional após abrirem faixa que continha a frase “Bolsonaro genocida” em frente ao planalto.

O termo ganhou notoriedade após o youtuber Felipe Neto ser intimado, por pedido do senador Carlos Bolsonaro, pelas críticas contra o presidente.

Após repercussão, a Justiça suspende investigação ao reconhecer “ilegalidade da instauração do procedimento criminal”.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários