O presidente Jair Bolsonaro (sem partido)
Reprodução
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido)

Deputados aliados e auxiliares de Jair Bolsonaro (sem partido) mostraram irritação e decepção com o fato do presidente não ter se pronunciado aceca da morte do senador Major Olímpio (PSL-SP), vítima do novo coronavírus (Sars-Cov-2) nesta quinta-feira (18). As informações são da colunista Bela Megale, do Globo.

Na avaliação dos aliados, apesar de os dois políticos terem rompido laços em maio de 2020, após Olímpio chamá-lo de “traidor”, quando se negou a deixar de defender instalação de CPI que investigava integrantes do poder judiciário a pedido de Bolsonaro, ele merecia um tratamento respeitoso nesse momento, após o falecimento confirmado .

Em 2018, durante campanha eleitoral, Bolsonaro e o senador foram grandes aliados. Durante o primeiro ano de mandato, em 2019, ambos participaram de eventos públicos juntos, inclusive assistiram a um jogo da seleção brasileira.

Segundo informações, esperava-se que o chefe do executivo deixasse as diferenças de lado e demonstrasse empatia, deixando uma mensagem publica em respeito a família do senador .

Após o anúncio da morte cerebral do Major, Bolsonaro cancelou ato simbólico de entrega de Medida Provisória ( MP ), e esperava-se que ele se pronunciasse. Ainda na noite de quinta (18), o presidente participou das tradicionais lives feitas semanalmente, mas nem sequer tocou no assunto.

Você viu?

O deputado federal Capitão Augusto (PL-SP), bolsonarista da bancada da bala, publicou mensagem nas redes sociais, sem citar nomes, mas indicando nas entrelinhas se direcionar a Jair Bolsonaro, dizendo “aguardar manifesto”. Confira:



Carlos, Eduardo e Flávio , os três filhos do presidente , que também romperam laços com Olímpio, publicaram mensagens lamentando sua morte.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários