Vara Federal de Niterói é tratado como exemplo de produtividade e recebeu prêmio
Pixabay
Vara Federal de Niterói é tratado como exemplo de produtividade e recebeu prêmio

Ainda que a Justiça brasileira seja muito criticada por conta de modelos burocráticos e falta de trato humano, existem bons exemplos de magistrados e órgãos competentes. 

A 4ª vara federal de Niterói , foi indicado como um espaço com “gestores com bons índices de produtividade, inovadores no trato humanitário e produtores de valores públicos” pela integrante do Conselho Universitário e professora de direito da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), Sandra Negri. A avaliação foi publicada em artigoa da docente na coluna de Fausto Macedo, do Jornal Estado de S.Paulo.

O local é uma das pouquíssimas varas do país onde não há fila para julgar os processos pois o acervo foi esgotado , não há pendências para serem resolvidas.

Para a advogada, esse cenário só é possível por conta da boa atuação do gestor, o juiz Willian Douglas, que usa “um sistema de gestão que leva para o dia a dia do gabinete os princípios democráticos de liberdade, equidade, capacidade de resposta, transparência, participação e cidadania”.

Você viu?

A classificação de Desempenho feita pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região ( TRF2 ) atribuiu à Vara carioca alto nível de produtividade. 

Além disso, o Prêmio Inovarre a colocou como "exemplo de Boas Práticas de Gestão do Poder Judiciário”.

“A equipe da vara absorve bem a hierarquia e, concomitantemente, partilha ideias, colaborando os membros uns com os outros, sendo ouvidos quando da tomada de decisões administrativas. O valor público da cooperação, que permite aos atores processuais colaborar para o bom andamento do processo judicial é bastante incentivado. A cooperação é uma valiosa ferramenta de trabalho na execução de encargos de cada colaborador da equipe de trabalho”, diz Sandra Negri.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários