s dados são do boletim anunciado às 13h pela Operação Eleições 2020, coordenada pelo Centro Integrado de Comando e Controle Nacional (CICCN), vinculado à pasta
José Cruz/Arquivo/Agência Brasil
Os dados são do boletim anunciado às 13h pela Operação Eleições 2020, coordenada pelo Centro Integrado de Comando e Controle Nacional (CICCN), vinculado à pasta

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que 923 urnas foram substituídas e 29 pessoas foram presas em colégios eleitorais de todo o país até as 12h deste domingo (15).

De acordo com o balanço, são 400.257 urnas em uso e outras 51.977 disponíveis para troca. As urnas substituídas equivalem a 0,2% do total.

O Ministério da Justiça contabilizou, até 13h, a prisão de 583 pessoas, sendo 52 candidatos, 515 eleitores e 16 menores durante a votação. No total, segundo a pasta, foram 1.154 ocorrências, a maioria de crimes eleitorais (720).

Boca de urna foi o crime mais praticado, com 285 ocorrências, seguido de compra de votos (169) e desobediência às ordens da Justiça Eleitoral (129). Além disso, 26 foram de fatos e imputações inverídicas (fake news).

    Veja Também

      Mostrar mais