bolsonaro
O Antagonista
Bolsonaro vai chutar Mourão em 2022


O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) defendeu nesta quarta-feira a decisão da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) de suspender os testes da CoronaVac e ressaltou que o procedimento é normal. Mourão reclamou que a discussão da vacina está "toda politizada" , mas evitou comentar se o presidente Jair Bolsonaro  (sem partido) contribui nessa politização.


"O episódio da vacina eu acho, na minha visão, que a Anvisa tomou a atitude correta dentro do que ela tem a responsabilidade dela ", disse o vice-presidente, ao chegar no Palácio do Planalto. "Uma vez que se esclarece que realmente o rapaz que, infelizmente veio a óbito, era suicídio e que o suicídio não tinha nada a ver, vamos dizer, com alguma consequência psicológica por causa de estar utilizando a vacina, retomam-se os testes como já aconteceu com a outra lá de Oxford. Acho que isso é uma coisa normal em um processo de você descobrir uma nova forma de tratar uma doença".

Mourão disse ver uma politização e afirmou que "isso não é bom":

"O que não pode é politizar. Infelizmente, vocês sabem, né, essa questão está toda politizada e fica 'ah, é do lado A, é do lado B'. Acho que isso não é bom".

Questionado se Bolsonaro contribuiu para esse cenário ao comemorar a suspensão dos testes, Mourão afirmou que não comenta declarações do presidente:

"Eu já falei que eu não comento coisas do presidente . Vocês têm que lembrar, mais uma vez eu digo: eu sou vice-presidente, ou seja, existe uma relação aqui ética e de lealdade que eu não passo, que eu não cruzo essa linha".

    Veja Também

      Mostrar mais