Senador Chico Rodrigues (DEM-RR) foi flagrado com dinheiro na cueca.
Senado Federal
Senador Chico Rodrigues (DEM-RR) foi flagrado com dinheiro na cueca.

O presidente do Conselho de Ética do Senado, Jayme Campos (DEM-MT), afirmou nesta terça-feira (20) que o processo de cassação do senador Chico Rodrigues (DEM-RR) continuará a tramitar normalmente durante a licença não remunerada solicitada pelo parlamentar .

Segundo Campos, o Senado "não vai ser omisso" em relação ao caso envolvendo um de seus correligionários, flagrado com dinheiro vivo na cueca na semana passada .

Apesar disso, ele insiste que a análise só começará a ser feita pelos parlamentares após a retomada dos trabalhos presenciais da comissão, sem data para acontecer.

"Claro que pode [ser cassado]. Ele não está afastado. Ele está licenciado . É bom que se esclareça. Mesmo licenciado. Claro, dando a ele o direito de ampla defesa. Nós não podemos em hipótese alguma deixar de cumprir aquilo que está estabelecido dentro da própria Constituição, seja ele qual for o senador da denúncia", afirmou Campos a jornalistas.

Para o presidente do colegiado, o pedido de afastamento feito por Rodrigues "não interfere coisíssima nenhuma" no Conselho de Ética e uma coisa "não tem nada a ver com a outra".

"Nós não vamos ser omissos, todas as providências já foram dadas, haja vista que, à medida que eu recebi a denúncia na sexta-feira, eu li no domingo e na segunda por volta das 11h da manhã já estava protocolado na Advocacia Geral do Senado para que emita seu parecer", disse.

A representação contra o  Chico Rodrigues foi apresentada pelos partidos Rede e Cidadania na semana passada e encaminhada para a análise jurídica do Conselho de Ética, assim como outros 10 processos que estão parados há meses.

Não há previsão para o início da análise porque os trabalhos do conselho estão suspensos em razão da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Campos reforçou que o trabalho precisa ser presencial, mas não descartou que os parlamentares abram uma exceção para analisar o processo contra Rodrigues. De acordo com ele, cabe aos líderes partidários fazerem uma solicitação para a Mesa Diretora.

"Espero que possa, em caráter excepcional, naturalmente, a Mesa Diretora dizer que pode dar sequência aos trabalhos do Conselho de Ética nesses próximos sessenta dias para agilizar os processos, denúncias ou representações, em curso. Algumas têm mais de cinco meses e, lamentavelmente, não se reuniriam de lá para cá nenhuma das vezes pelo fato da pandemia impossibilitou reuniões do Conselho de Ética", declarou.

    Veja Também

      Mostrar mais