Ministro havia pedido afastamento de Chico Rodrigues
Nelson Jr./SCO/STF
Ministro havia pedido afastamento de Chico Rodrigues

O ministro Luís Roberto Barroso , do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu nesta terça-feira (20) a  decisão monocrática que pedia o afastamento do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), que  foi encontrado com R$ 33 mil na cueca durante operação da Polícia Federal (PF) na sua casa, por um período de 90 dias.

A suspensão ocorre após o parlamentar pedir licença de 121 dias  para que ele pudesse focar em sua defesa. Apesar da revogação, Barroso ainda manteve a cautelar em relação à proibição de contato de Rodrigues com outros investigados.

O ministro também afirmou que não é mais necessário o julgamento do caso pelo plenário do STF. A asssesoria do ministro Luiz Fux , presidente do Corte, disse que, a pedido de Barroso, a decisão que suspendia o mandato do senador será retirada de pauta.

"A licença requerida pelo Senador e deferida pelo Presidente do Senado produz os efeitos da decisão por mim proferida no que se refere ao seu afastamento temporário do mandato parlamentar, já que, licenciado, o investigado não poderá se valer do cargo para dificultar as apurações e continuar a cometer eventuais delitos", afirmou Barroso.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários