Candidatos à Prefeitura de São Paulo participaram do primeiro debate das eleições 2020
Reprodução/TV Band
Candidatos à Prefeitura de São Paulo participaram do primeiro debate das eleições na Band

As emissoras SBT, Record e CNN Brasil cancelaram os debates previstos entre os candidatos à Prefeitura de São Paulo nas eleições municipais de 2020 e frustraram os adversários de Celso Russomanno (Republicanos), que lidera as pesquisas de intenções de voto feitas até agora e tem o apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Segundo a primeira pesquisa Datafolha realizada desde que a campanha eleitoral começou, o deputado federal e apresentador de TV aparece em primeiro lugar, com 29% das intenções de voto.

Para manter esse percentual, Russomanno tem adotado uma estratégia de pouca exposição após ser o  candidato mais atacado no debate da TV Bandeirantes, realizado na semana passada.

Nas últimas vezes em que entrou na disputa pela Prefeitura, em 2012 e 2016, o republicano também teve bom desempenho no início das campanhas, mas foi se desidratando conforme o dia da eleição foi se aproximando. Nas duas oportunidades, Russomanno não chegou nem ao segundo turno.

Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo , marqueteiros e coordenadores da campanhas de adversários do candidato reagiaram negativamente à escassez de debates. Eles reconhecem a dificuldade de fazer esses encontros em meio à pandemia da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, mas defendem que eles deveriam ser feitos para ajudar o eleitor e dar vitrines para os postulantes.

Na avaliação deles, os cancelamentos podem beneficiar Russomanno, já que ele não precisaria explicar suas propostas, inclusive a do auxílio emergencial paulistano, que está sendo considerada uma medida frágil. Assim como os ideias do candidato, também ficariam de fora assuntos de sua vida pessoal e da atividade parlamentar que já o desgastaram em eleições anteriores.

A assessoria de Russomanno divulgou nota na semana passada para informar que o deputado só compareceria a debates com a presença de todos os postulantes que têm direito a participar. Nesse caso, seriam 10 dos 14 candidatos à Prefeitura de São Paulo. Quanto mais pessoas debatendo, mais o tempo ficaria dividido entre elas e, consequentemente, menos tempo Russomanno apareceria.

O debate da Globo, que tradicionalmente é o último a ser realizado antes do pleito, ainda mantém a sua data para o debate, no dia 12 de novembro. Sua realização, no entanto, ainda é incerta. A emissora pretende fazer o debate somente com os quatro primeiros colocados nas pesquisas, desde que todos os demais candidatos concordem com a proposta.

O único encontro confirmado que vai acontecer até agora é o da RedeTV, marcado para 23 de outubro.

    Veja Também

      Mostrar mais