bolsonaro
Reprodução
O presidente Jair Bolsonaro usou a conversa com apoiadores na frente do Palácio do Alvorada para defender o desembargador Kassio Nunes Marques

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a defender seu indicado ao Supremo Tribunal Federal,  Kassio Nunes, nesta terça-feira (6), na frente do Palácio do Alvorada. "Eu deixo claro que sou passível de críticas, mas não vai ter (espaço) para baixaria".

"Acusaram o cara de tudo, parecia até que era o bandido mais procurado do Brasil", comentou Bolsonaro sobre as críticas feitas a Kassio Nunes. Muitas das críticas partiram de simpatizantes do presidente. 

"Começam mentindo. Disseram que ele votou para manter o (ex-ativista italiano) Cesare Battisti  no Brasil, quem decidiu foi o STF em 2009", disse Bolsonaro. E completou: "Ah, ele é comunista. comunista tá cheio no Brasil, é o que não falta".

Bolsonaro ainda aproveitou para dizer que esse tipo de situação o deixa irritado, aproveitando para ironizar seus adversários políticos. "Continua me desgastando, quem sabe se eu não vier candidato em 2022 tem gente boa aí: tem o Haddad, tem o Alckmin, tem o Ciro", completou o presidente.

    Veja Também

      Mostrar mais