Lula
Agência Brasil
Denúncia foi apresentada nesta segunda-feira (14).

Em ação apresentada nesta segunda-feira (14), a força-tarefa da Operação Lava Jato denunciou o ex-presidente Lula por suposta lavagem de R$ 4 milhões do Instituto Lula. Além dele, o ex-ministro da Fazenda, Antonio Palocci, e o presidente do instituto, Paulo Okamotto, também estão sendo investigados.

Segundo a denúncia, a movimentação financeira aconteceu entre dezembro de 2013 e março de 2014. Os repasses teriam sido disfarçados como quatro doações de R$ 1 milhão feitas pelo Grupo Oderbrecht em favor do Instituto Lula.

O Ministério Público Federal (MPF) também diz que os recursos seguiram uma sistemática de outros crimes praticados em detrimento da Petrobras e que a origem deles é ilícita.

Em nota, a defesa de Lula diz ter sido “surpreendida” pela denúncia, dizendo que ela foi feita “sem qualquer materialidade”. “Tais doações, que a Lava Jato afirma que foram ‘dissimuladas’ estão devidamente documentadas por meio de recibos emitidos pelo Instituto Lula”, disse o advogado de Lula.

    Veja Também

      Mostrar mais