Ex-presidente Lula
Adriana Spaca / FramePhoto / Agência O Globo
Ex-presidente Lula

O Ministério Público Federal (MPF) de Brasília vazou uma investigação sigilosa sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para a força-tarefa da Operação Lava Jato em 2016, segundo conversas de Telegram entregues ao portal Intercept e divulgadas nesta segunda-feira (10).

A investigação sobre Lula foi vazada um mês antes dela ser entregue oficialmente para a Lava Jato. O vazamento ocorreu enquanto a Lava Jato se preparava para uma estratégia que obrigou o ex-presidente a prestar depoimento.

A investigação que a Lava Jato teve acesso está em sigilo até hoje e se trata de um Procedimento Investigatório Criminal (PIC). Parte da investigação dizia respeito a um suposto tráfico de influência do petista a favor da empreiteira Odebrecht, para que essa fechasse contratos com financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Um dos documentos da investigação se referia a correspondências do Ministério das Relações Exteriores (Itamaraty), de 2011 a 2014, com outros cinco países que a Odebrecht tinha interesse.

A Lava Jato só teve acesso oficial à investigação sobre Lula em 10 de março de 2016, de acordo com um ofício do MPF do Distrito Federal, mas este documento já circulava em 12 de fevereiro de 2016 em um grupo de Telegram de procuradores de Curitiba.

    Veja Também

      Mostrar mais