witzel
Marcos Corrêa/PR
A relação de Wilson Witzel com Jair Bolsonaro era pacífica, tanto que na eleição de 2018 ambos pareciam alinhados politicamente e trocavam elogios públicos

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, fez um pronunciamento, nesta sexta-feira (28),  afirmando que seu afastamento do governo foi por uma questão política. Ele também insinuou que a família  Bolsonaro está por trás das decisões da subprocuradora-geral da República Lindora Araújo. "Há interesses poderosos contra mim", disse Witzel.

“Por que não se faz a distribuição, em vez do direcionamento para a dra. Lindora? Uma procuradora cuja imprensa já noticiou seu relacionamento próximo com a família Bolsonaro. Bolsonaro já declarou que quer o Rio de Janeiro, já me acusou de perseguir a família dele”, afirmou Witzel.

E complementou: "O presidente da República fez acusações contra mim extremamente graves e levianas. Acredita que vou ser candidato a presidente? O Brasil precisa de gente séria, de gente comprometida com um futuro".

As alfinetadas em Bolsonaro não pararam por aí. Na sequência, o governador do Rio falou sobre o envolvimento de sua mulher no suposto esquema e comparou a situação com os cheques depositados na conta de Michelle Bolsonaro.

"Na conta da primeira-dama do Rio de Janeiro não entrou dinheiro em espécie nem cheque de origem desconhecida. Aqui, não", disse Witzel.

Bolsonaro comentou sobre a decisão do Superior Tribunal de Justiça, que determinou o afastamento de Witzel, com piadas e ironias.

"O Rio está pegando, o Rio está pegando hoje. Está sabendo do Rio hoje? Governador já... Quem é teu governador?", disse Bolsonaro a um apoiador no Palácio da Alvorada.


Richa entre eles

A relação de Wilson Witzel com Jair Bolsonaro era pacífica, tanto que na eleição de 2018 ambos pareciam alinhados politicamente e trocavam elogios públicos. Porém, a situação foi mudando a partir do início de 2019 e chegou ao ápice em setembro, por conta da eclosão de novas informações sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco.

Bolsonaro culpou Witzel pelo vazamento à imprensa das investigações sobre o assassinato, que citaram uma suposta conexão entre o presidente e o caso. Por conta do vazamento, bolsonaristas ficaram muito irritados com a 'munição' que Witzel forneceu aos opositores.

Quando questionado pela imprensa, Bolsonaro afirmou: "Quem está por trás disso? Eu não tenho dúvida: governador Witzel".

Além de episódios específicos como o suposto vazamento, a relação entre ambos sempre foi cercada de opiniões distintas sobre assuntos relacionados ao estado, que contribuiram para o acirramento dos ânimos.

Um outro episódio foi a declaração que Witzel deu, onde disse não atribuir a Bolsonaro sua vitória na eleição de 2018 ao governo do Rio. Segundo o governador, o presidente não indicou, em nenhum momento, qual era seu candidato na disputa pelo governo do estado, e por isso os méritos pela conquista eram do próprio Witzel.

    Veja Também

      Mostrar mais