weintraub
Marcos Corrêa/PR
Presidente Jair Bolsonaro ao lado do ministro da Educação Abraham Weintraub


A colunista Mônica Bergamo da Folha de S.Paulo  revelou que interlocutores do presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) indicam que Abraham Weintraub deve ser demitido do Ministério da Educação (MEC), mas deverá assumir a representação do Brasil em uma intituição financeira no exterior. Weintraub é formado em ciências econômicas e pode assumir cargo o Banco Mundial. 

Leia também: 

"Apesar da vontade, não é hora de radicalizar", diz Flávio Bolsonaro

"O presidente me bloqueou", diz Janaína Paschoal após fazer alerta a Bolsonaro

"Maior adversário de Bolsonaro não é mais o PT: é Dória", diz Márcio França

A ideia de demitir o ministro da Educação vem sendo ventilada após as sucessivas crises que Weintraub gerou. A mais recente foi a desobediência de uma ordem do presidente para que ministros não fossem às manifestações antidemocráticas do domingo, o chefe do MEC compareceu sem máscara, foi filmado por apoiadores, multado em R$ 2 mil pelo governo do Distrito Federal e falou novamente sobre "prender os vagabundos do STF" , declaração que levou a sua investigação no inquérito das fake news .

Segund a jornalista, a nomeação de um interino, assim como no ministério da Saúde, é uma estratégia para que Bolsonaro resolva os problema envolvendo o atual ministro e tenha tempo para sondar novos nomes.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários