Senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ)
Roque de Sá/Agência Senado
Senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ)

O filho do presidente e senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) afirmou, na noite desta terça-feira (16), que "por mais que dê vontade de xingar, não é hora de radicalizar". A fala foi feita durante uma transmissão nas redes sociais de uma consultoria.

Leia também:

"Não adianta passar para radicalismo de querer fazer as coisas com as próprias mãos. Por mais que dê vontade, de vez em quando, a gente tem uma legislação que está sendo observada, uma Constituição que rege os poderes", disse Flávio Bolsonaro na live.

O filho do presidente defendeu ser necessário confiar nas instituições. "O momento nosso é o de dar o voto de confiança às instituições, de dar o voto de confiança às autoridades", afimou. 

Você viu?

Ele também disse que "não há razão para desconfiança entre as instituições". Nos últimos meses houve fortes tensões entre o presidente Jair Bolsonaro e membro de seu governo com outros poderes , como o Congresso e o STF.

"O momento não é de medidas drásticas, de partir para dentro de instituições. O Brasil não precisa disso agora. Por mais que, às vezes, dê vontade de xingar um, xingar outro, por mais que a gente perceba, às vezes, alguns sinais de que há algo estranho no ar", afirmou o senador.

Na semana passada, o Ministério Público Federal confirmou, em investigação preliminar, "fortes indícios da prática de crime de lavagem de dinheiro" envolvendo Flávio Bolsonaro .


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários