janaína paschoal
Divulgação / Imagem de arquivo
Deputada estadual pelo PSL, Janaína Paschoal deixou de ser apoiadora e passou a ser crítica de Bolsonaro

A deputada estadual Janaína Paschoal (PSL-SP) disse que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a bloqueou do Twitter após a parlamentar fazer comentários sobre o artigo 142 da Constituição, usado pelo presidente pelo governante para defender o uso das Forças Armadas. Janaína aconselhou o presidente a parar de falar sobre o artigo, pois isso seria "usado contra ele".

Leia também: 

"Eu nunca escondi minhas divergências frente a esse governo. Aliás, quem for justo lembrará que eu externei minhas muitas diferenças muito antes da eleição. Mas não posso deixar de dizer que estou muito preocupada com o rumo que essas investigações estão tomando", disse Janaína pelo Twitter.

A parlamentar soube que Bolsonaro fez o bloqueio após tentar compartilhar uma postagem que ele afirma que algo estranho está ocorrendo.

"Se ele não tivesse me bloqueado, hoje, eu compartilharia a postagem em que ele afirma, com razão, que algo estranho está ocorrendo. Em nome da transparência, da publicidade, da Democracia, da República, precisamos saber o que há nesses inquéritos".

A deputada estadual disse no último domingo (14) que os filhos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) "atrapalham tanto" o governo federal que ela chegou a acreditar que o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) queria "derrubar o pai".



    Veja Também

      Mostrar mais