Alcolumbre
Marcos Corrêa/PR
Jair Bolsonaro e Davi Alcolumbre

O presidente do Congresso, Davi Alcolumbre (DEM-AP), rebateu, na noite desta terça-feira (24), o presidente Jair Bolsonaro e afirmou que o Brasil precisa de uma "liderança séria, responsável e comprometida com a vida e a saúde da sua população". Diagnosticado com o novo coronavírus, Alcolumbre disse, em nota, considerar “grave” o  pronunciamento de Bolsonaro em rede nacional de rádio e TV. O texto também é assinado pelo primeiro vice-presidente do Senado, Antônio Anastasia (PSD-MG).

Leia também: Sem Mandetta, Ministério da Saúde divulga mais testes para covid-19

“Consideramos grave a posição externada pelo presidente da República hoje, em cadeia nacional, de ataque às medidas de contenção ao Covid-19 . Posição que está na contramão das ações adotadas em outros países e sugeridas pela própria Organização Mundial da Saúde ( OMS ).”

No pronunciamento, Bolsonaro pediu a reabertura do comércio e das escolas e o fim do "confinamento em massa". As medidas têm sido utilizadas no combate ao novo coronavírus, que já deixou 46 mortos no país.

Alcolumbre também repudiou os ataques de Bolsonaro à imprensa e a governadores que determinaram quarentena nos Estados e disse que a crise no país exige “união, serenidade e equilíbrio”. O presidente do Senado diz que é preciso adotar “as precauções e cautelas necessárias” para o controle da pandemia, “antes que seja tarde demais”.

Leia também: Brasil tem 46 mortes e 2.201 casos confirmados do novo coronavírus

“A Nação espera do líder do Executivo, mais do que nunca, transparência, seriedade e responsabilidade. O Congresso continuará atuante e atento para colaborar no que for necessário para a superação desta crise”, finalizou Alcolumbre .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários