Tamanho do texto

Uma pesquisa exclusiva da VEJA/FSB fez projeções de possíveis cenários das eleições presidenciais de 2022; petista é o único que se aproxima do atual presidente

Lula prepara articulação para eleições de 2020 arrow-options
Foto: Miguel Schincariol/Agência O Globo
Lula prepara articulação para eleições de 2020



Uma pesquisa exclusiva da VEJA/FSB , realizada entre 11 e 14 de outubro, fez projeções de possíveis cenários das eleições presidenciais de 2022. Uma delas é sobre o confronto de segundo turno entre Jair Bolsonaro e alguns políticos de esquerda. 

Leia também: Ex-presidente FHC diz estar dividido entre Luciano Huck e João Doria

Lula, por exemplo, perde por 46% a 38% (a margem de erro é de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos), mas se sai melhor que políticos de fora da cadeia. Para especialistas, Lula continua a ser uma alternativa forte à esquerda porque soma a fidelidade da base petista à lembrança dos fugazes tempos de prosperidade de sua era no poder. Uma luta por estabilidade macroeconômica e inclusão social. 

Fernando Had­dad, batido por Bolsonaro na última eleição, perderia novamente do atual presidente em 2022 por 47% a 34%. O pedetista Ciro Gomes repete o resultado de 2018 na pesquisa e não chegaria sequer ao segundo turno. 

Leia também: Joice Hasselmann diz que Eduardo Bolsonaro é 'menino que não consegue nada só'

A volta de Lula ao jogo político ainda depende do enorme caminho que ele precisa enfrentar na Justiça para limpar sua ficha. Mas essa trilha parece bem menos difícil de percorrer hoje do que há alguns meses.

Entretanto, mesmo que Lula consiga se candidatar, a esquerda brasileira terá de bater de frente com Bolsonaro , que se lançou prematuramente à reeleição e continua sendo um adversário duro de superar. 

Leia também: Antes do impeachment, Lava Jato recusou delação usada para prender Temer em 2019

Na pesquisa VEJA/FSB , Bolsonaro aparece numericamente à frente em quase todos os cenários. Bolsonaro conseguiu manter estáveis os índices de avaliação de seu governo (33% de ótimo/bom), de sua maneira de administrar o país (43% aprovam) e das expectativas em relação ao fim de seu mandato (43% acham que será ótimo ou bom). 

Segundo a pesquisa VEJA/FSB , em simulações de segundo turno, o presidente perde para Moro (38% a 34%) e vence o apresentador Luciano Huck (43% a 39%), em ambos os casos no limite da margem de erro. 

Leia também: FHC chama Bolsonaro de “tosco”, diz que nunca o viu na vida e que “nem deseja”

Na mesma pesquisa, o ex-­juiz da Lava-Jato é apontado como o melhor ministro do governo por 31% dos entrevistados, bem acima do segundo colocado, Paulo Guedes (Economia), com 6%. A população também apoia algumas de suas propostas, entre elas o encarceramento após condenação em segunda instância — 70% são a favor da medida.

    Leia tudo sobre: lula