Tamanho do texto

Presidente, no entanto, não revelou quais partidos o convidaram; fora da agenda, ele recebeu em casa o mandatário do PSD, Gilberto Kassab

Jair Bolsonaro arrow-options
Marcelo Camargo/Agência Brasil - 18.10.19
Presidente Jair Bolsonaro falou rapidamente com a imprensa na saída do Palácio da Alvorada

Em crise com o PSL , seu partido, o presidente Jair Bolsonaro disse na manhã desta sexta-feira (18) que recebeu "vários convites" de outras legendas, mas não revelou quais.

Leia também: FHC chama Bolsonaro de “tosco”, diz que nunca o viu na vida e que “nem deseja”

"Eu sou... Eu to meio bonito, sabe disso, né? Então eu tenho vários convites aí", declarou Bolsonaro a jornalistas na saída do Palácio da Alvorada, depois de falar com apoiadores.

Questionado se haveria contatos de siglas de esquerda, ele riu e negou, rebatendo com outra pergunta: "Tá chamando esquerda de maluca ou eu de maluco?", questionou.

Ao ser indagado quais foram os partidos, ele se despediu e entrou no carro rumo ao Palácio do Planalto.

Leia também: "É que nem mulher traída", diz líder do PSL ao recuar de críticas a Bolsonaro

Pouco antes, Bolsonaro recebeu em casa, fora da agenda, o presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab , ministro nas gestões de Michel Temer (MDB) e Dilma Rousseff (PT). Segundo o presidente, ele foi ao local para uma "visita de cortesia", resposta que repetiu quatro vezes.

"Eu converso com todo mundo. Uns eu convido, outros querem vir. Eu converso com todo mundo. É o papel de um presidente. Eu quero paz para poder governar. Temos problemas enormes para poder resolver", declarou o presidente.

Leia também: Joice Hasselmann fala em 'ingratidão e traição' ao comentar saída de liderança

Durante a breve entrevista coletiva, Bolsonaro se negou a comentar a crise com o PSL, alegando que só conversa sobre o assunto "internamente".