Carla Zambelli é uma das líderes do movimento crítico a Bivar em apoio a Bolsonaro
Marcos Corrêa/PR
Carla Zambelli é uma das líderes do movimento crítico a Bivar em apoio a Bolsonaro

Os deputados críticos ao presidente do PSL, Luciano Bivar, se encontraram na noite desta segunda-feira em Brasília com os advogados de Jair Bolsonaro, Karina Kufa e Admar Gonzaga, para traçar uma estratégia. A ideia é adotar cautela e tentar angariar mais apoio na bancada do partido da Câmara, de 53 deputados.

Leia também: Cúpula do PSL 'não tem moral para expulsar', diz deputado ameaçado

Apenas 20 parlamentares do PSL aderiram à carta de apoio ao presidente Jair Bolsonaro, assinada na semana passada. A deputada Carla Zambelli (SP) estima que é possível chegar a 34 deputados. Quando houver um apoio maior ao movimento, é possível exigir uma mudança na cúpula do partido ou organizar uma saída jurídica, diz a parlamentar.

A direção do partido não vai expulsar nenhum deputado por enquanto, segundo interlocutores da Executiva Nacional ouvidos pelo jornal O Globo . Caso sejam expulsos, os deputados podem manter os seus mandatos e não podem ser acusados de infidelidade partidária, situação ideal para os dissidentes.

Liderando o movimento contra Bivar estão Bibo Nunes (RS), Alê Silva (MG) e a própria Carla Zambelli , os críticos mais fervorosos do partido. Eles pedem que o partido os expulse, mas a direção indica que, caso algum parlamentar saia, irá exigir na Justiça que o suplente do PSL assuma o mandato na Câmara.

Você viu?

Leia também: “Tic tac Bolsonaro” vira um dos assuntos mais comentados nas redes

O deputado Junior Bozzella (SP), ligado a Bivar , disse nesta segunda-feira (14) ao jornal O Globo que, além dos três, o deputado estadual Douglas Garcia (SP) também poderia ser expulso pela Executiva Nacional. Mais tarde na segunda-feira, afirmou que "nem precisa expulsar ninguém". Há uma convenção da Executiva marcada para a próxima sexta-feira.

"Só abrir mão do fundo e pedir pra sair. Nem precisa expulsar ninguém. Quem xinga o partido em público não adianta pedir desculpas no particular porque está com medo de perder a grana", afirmou Bozzella.

Leia também: Presidente do PSL é alvo de mandados de busca e apreensão da Polícia Federal

Um dirigente do PSL também ligado a Bivar explica que Bozzella "lançou um desafio", mas que não há nenhum plano concreto para expulsão de deputados por enquanto. Segundo Carla Zambelli, o presidente Bolsonaro está aguardando a movimentação na Câmara para tomar uma decisão em conjunto sobre sair ou não do partido.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários